terça-feira, 28 de dezembro de 2010

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Da terra à mesa... ou um dia na Quinta do Arrife

Fomos à Quinta do Arrife, participar em mais um dos seus programas.
Ficamos  barulhentos e contentes quando lá vamos porque é sempre muito interessante e divertido.
Desta vez o tema era "Da terra à mesa". Mas não vamos falar mais, vamos mostrar como foi:
 



Andámos de burro e foi muito gostoso!





Conhecemos um novo burrinho, que nasceu há um mês e que está com a mamã, num campo à-parte. 
Os burros são animais mamíferos, quer dizer que, quando são bebés se alimentam do leite das mães.
O nosso burrinho estava a mamar!









No final, lavámos muito bem as mãos e preparámo-nos para conhecer uma cozinha tradicional e fazer um pãozinho saboroso, que  provámos no fim do almoço com doce de frutos caseiro.











A tarde terminou com jogos tradicionais no ringue.
Foi divertido.
















 Conhecemos novos jogos tradicionais para construir no JI e jogar no nosso pátio.

Fizemos a avaliação e todos gostaram muito da visita. Até as nossas auxiliares andaram de burro!!


sábado, 20 de novembro de 2010

Com peso e medida...

Começámos por medir coisas da sala. Medimos com as mãos, com palhinhas de refresco, com tampas de canetas, com lápis.... e registamos os resultados. Vimos que  aquilo que usávamos para medir não nos dava medidas iguais, por exemplo, a medida de 4 mãos do André (5A) é diferente da medida de 4 mãos da Lara (3A). 
Se quiséssemos comprar tecido para fazer uma bata e disséssemos que queríamos, por exemplo,7 vezes a medida das mãos do André era suficiente, mas  se pedíssemos 7 vezes a medida das mãos da Lara, só dava para fazer uma camisa, porque as mãos dela são mais pequeninas que as do André. 
Cada um escolheu um lápis e depois mediu coisas que estavam em cima da mesa com ele e no fim, ao compararmos os resultados, não dava o mesmo número. O Inácio descobriu porquê: "...Os lápis não são todos do mesmo tamanho, precisamos de ter lápis todos iguais para dar a mesma medida!"
A Quina perguntou: " Se formos à loja comprar certa medida de um material como é que fazemos? Levamos os nossos lápis ou  os senhores têm lá lápis iguais aos nossos?", "Os senhores têm réguas e fitas para medir!", "Sim, mas cada régua mede, por exemplo, um certo número de lápis?...e de que tamanho de lápis?"
Descobrimos então que é necessário existir uma medida igual para toda a gente. Nenhum menino se lembrava do nome e a Quina disse-nos: "É o metro."  Foi  buscar a nossa fita métrica, e pô-la na parede para nos medirmos. Descobrimos assim quem é o menino mais alto e o mais baixo da sala. Até há alguns meninos da mesma altura.
Aprendemos também que se mede em metros o tamanho das coisas e  que se for "do chão para o cima"
essa medida se chama altura ( a girafa é alta e o rato é baixo); se for " uma linha deitada, daqui até ali" se chama comprimento ( a cobra é comprida, a formiga é curta)


Quisemos saber quanto pesamos e quem é que pesa mais dos meninos todos. Sabemos que o objecto que pesa  é a balança. Temos uma na sala, mas não dá para pesar pessoas, é pequena.  Então fomos recolher coisas para pesar e comparar os pesos. A unidade padrão para o peso é o quilo (kg), mas as coisas que pesamos eram leves e pesavam gramas
Também pesamos algumas coisas com o corpo. Púnhamos uma coisa numa mão e outra na outra  e sentíamos qual era a mais pesada.

Fizemos uma experiência gira. Enchemos um balão de ar e sentimos que era leve. Enchemos outro com água e sentimos que era pesado. Descobrimos que a água é mais pesada que o ar!
No outro dia a Quina trouxe a balança dela e pudemos pesar-nos e comparar os pesos.
Vamos ficar com a balança na sala para continuarmos a fazer pesagens e outras experiências.

S. Martinho e o Magusto

Começamos a preparar o dia do magusto uns dias antes. Lemos um pictograma, aprendemos canções, observámos um ramo de castanheiro com folhas, ouriços e castanhas...
Aprendemos que existem outros tipos de ouriços para além dos das castanhas e até vimos um PowerPoint que nos falava disso (  ouriços castiços )  Fizemos actividades de expressão plástica e modelamos ouriços-cacheiros em pasta branca.

No dia de S. Martinho recebemos a visita dos meninos do JI do Verdelho e da EB de Achete.
Vimos a Lenda de S. Martinho em teatro de sombras. Alguns meninos não conheciam esta forma de contar histórias e gostaram muito!
No fim, fomos para o pátio preparar a fogueira para assar as castanhas.
Primeiro puseram-se as pinhas bem secas, em seguida uma cama de caruma e só depois as castanhas já cortadas, lavadas e com sal. Por cima levou mais uma camada de caruma e, as educadoras e uma auxiliar dos nossos amigos, atearam o fogo.
Que bonito ver as chamas a crescerem e ouvir o lume a crepitar!!
Os meninos estavam sentados um bocadinho afastados da fogueira para não se queimarem e só os adultos é que mexiam no lume com tenazes.
Esperámos um pouco e depois é que foi comer castanhinhas assadas na fogueira! Os mais velhos ajudaram os mais novos a descascar as castanhas, que no dia de S. Martinho ainda temos de ser mais amigos e colaborar mais que nos outros.
Foi com um bocadinho de pena quando interrompemos as brincadeiras na areia para ir almoçar. Todos tinham trazido comida para fazer um picnic e havia muitas gulodices para partilhar e para todos os gostos.
À tarde, todos os grupos cantaram para os outros meninos e fizemos um cavalo com uma cana, com papel de jornal e de revistas, e depois fomos a galope para casa...
Como sempre no dia de S. Martinho, o sol brilhou no céu a recordar que ser bom e amigo é uma das coisas maravilhosas da vida e faz as pessoas ser felizes.

Queremos também dizer que gostamos muito de descobrir palavras para "a fogueira das palavras de S. Martinho" (área vocabular).


segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Dia dos Bolinhos

Para festejar o "Dia dos Bolinhos"gostávamos de ter feito como os nossos pais faziam dantes: ir de porta em porta com um saquinho pedir os bolinhos, mas o nosso jardim-de-infância fica longe de qualquer povoação (tínhamos de andar 2 km até à terra mais próxima e lá não mora nenhum dos meninos do JI. O menino que mora mais perto mora a 3km daqui, o que mora mais longe, mora a 6km). Então decidimos ir à internet procurar receitas de broas que nos agradassem e fossem diferentes das que as nossas famílias fazem e descobrimos muitas com aspecto delicioso. Escolhemos umas que nos fizeram ficar muito gulosos.( Receita das broas que fizémos )

A Quina leu a receita e estivemos a ver os ingredientes que as broas levam.
Depois escrevemos em  papelinhos o nome dos ingredientes e pusemos dentro da saquinha das surpresas  fizemos um sorteio para ver qual o ingrediente que cada menino ia trazer de casa para colaborar.

No dia seguinte, antes de começarmos lavámos muito bem as mãos, porque quando se mexe em alimentos devem ter-se as mãos muito limpinhas. Depois, pusemos tudo em cima da mesa e começamos por observar as características de cada ingrediente ( cheiro, cor, textura e sabor).
Já estava o material todo preparado (a colher de pau, o alguidar, as facas ...) por isso a Quina foi lendo na receita como se fazia a massa das broas. Primeiro, o açúcar... e nós fomos pondo tudo no alguidar e mexendo bem....

Liliana (AO), amassou tudo com as mãos e moldámos as broas. Parecia que estávamos a
trabalhar com barro!

As broas foram postas nos tabuleiros e foram cozer no forno do refeitório.
Quando estavam prontas e frias, cada menino escolheu as broas para levar para a família e fez um saquinho com um lacinho, Ficou bonito!!


Demos broas aos amigos da EB, à prof. Carla, à Cila (AO da EB) e à Dália (AO do refeitório).

 Ao lanche comemos as broas que sobraram e que estavam uma delícia!

Para a semana vamos fazer o registo das nossas actividades!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Estamos de regresso!!

Estamos de regresso!!
Já voltámos ao JI há algum tempo, mas quisemos conhecer primeiro os novos amigos antes de falarmos no blog sobre o nosso grupo.
 Somos 19 meninos e meninas. Nos primeiros dias, alguns meninos novos
prenda dos meninos novos
 tiveram muita saudade da família e outros assustaram-se com a nossa alegria barulhenta por estarmos de volta e choraram uns bocadinhos. Mas os meninos mais velhos ajudaram-nos a conhecer o JI, brincaram com eles, foram muito amigos ... os meninos novos até receberam uma prendinha no 1º dia!
Agora já estamos todos felizes e eles descobriram que é bom estar aqui, todos juntos a aprender a ser amigos, a partilhar, a fazer experiências, a pintar e a fazer estas coisas todas, divertidas e interessantes.
Uma das coisas que eles gostaram mais foi de fazer digitinta e também  gostam todos muito das manhãs de ginástica.
                                     Manhãs de movimento



E... (claro!) adoram a piscina de bolas...





 A nossa educadora continua a ser a Quina. A Bela também está cá a ser auxiliar, A Vanessa e a Rita já não estão aqui a trabalhar connosco. Agora estão cá a Liliana e a Dália. Temos um bocadinho de saudades mas também é bom conhecer pessoas novas!

A nossa coelhinha anã precisava de uma casa maior e foi viver para uma casa grande onde há 2 meninos que tomam muito bem conta dela. Continuamos a ter na sala a Bolota e o Bugalho, os nossos hamsters, que tiveram muitos filhos e que temos estado a dar a pessoas que gostavam de ter bichinhos destes.

Temos feito muitas coisas, mas hoje vamos falar de uma coisa nova e de que nós gostamos muito: a Quina pintou no nosso pátio jogos e tem sido muito divertido! Querem ver?

jogo da macaca
 



terça-feira, 18 de maio de 2010

Tanta coisa que fazemos...

Tanta coisa que fazemos e tão pouco que está no blog!

Este foi o comentário que nasceu quando fomos espreitar o nosso blog.

Escolhemos algumas actividades para pôr "só um bocadinho e não demorar muito tempo" porque andamos muito ocupados com o nosso trabalho no programa "Green CorK".

Actividades escolhidas:

1 - Visita a Óbidos

Fomos visitar Óbidos e adorámos tudo. O castelo é muito interessante e as rainhas que lá viveram eram boas pessoas. Nós falámos com 3 rainhas - a rainha Santa Isabel, que dava comida aos pobres e que um dia transformou pão em rosas; a rainha D. Leonor que mandou construir a Santa Casa da Misericórdia de Óbidos para lá morarem os meninos sem família e ajudar quem precisava;  a rainha D. Catarina que mandou construir o aqueduto para levar água para Óbidos porque não havia lá água boa para as pessoas beberem.
Fizemos um livro com o registo escrito da visita.
 Foi giríssimo fazer castelos com materiais de desperdício (rolos, cartão, pacotes de leite...), fazer colagem de um padrão para as paredes do castelo a fazer de pedras, ou desenhar as pedras, mas alguns meninos tiveram um bocadinho de dificuldade...


2 - A Fofinha

A filha da educadora das Comeiras deu-nos uma coelhinha anã. Demos-lhe o nome de "FOFINHA", porque tem o pêlo muito suave e comprido. Todos os dias a soltamos e fazemos uma roda à volta dela para brincarmos. Assim ela vai habituar-se às nossas festinhas e vai ter saudade quando for fim de semana e não houver jardim.
Ela é tão querida!
Todos os dias tratamos dela -  lavamos a casinha, mudamos a água, damos palha nova, ração própria e damos-lhe uma guloseima pequenina (1 alimento que goste muito - um bocadinho de maçã ou de cenoura, um talo de couve...)

3 -Atelier "Música e lengalengas"

Veio cá uma senhora ensinar-nos jogos e lengalengas com música.
Ela até falava a cantar, quer dizer, dizia tudo a cantar. Foi super-super-divertido!
Todos cantaram, dançaram e tocaram música. Até a Quina e a Bela (que é nossa auxiliar).
A nossa educadora, no final, disse que a Ana nos deixou um tesouro que podemos  partilhar com todos os amigos que quisermos - as canções, os jogos, as lengalengas e a alegria e que nós lhe queríamos agradecer por esse tesouro tão precioso oferecendo às 2 filhas da Ana  dois cavalos de pau como os que  a Quina faz para nos oferecer quando fazemos anos.As meninas gostaram muito.


4 - Actividades na Componente de Apoio à Família

Alguns meninos ficam na CAF e, nos dias em que não há actividades com os  monitores, estão a desenvolver um projecto com a Vanessa (AO) que, no 3º período, é na área da expressão dramática. Fazem jogos dramáticos, inventam e recriam histórias oralmente e encenam pequenas histórias com apoio da Vanessa.








Às vezes os meninos vestem as roupas que querem , falam sobre a personagem que querem representar e depois conversam para inventarem uma história...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Notícias do João

Olá!
Lembram-se de mim?
Sou o João.

Há já muitos dias os meninos falaram-vos sobre mim e as minhas aventuras em visita a casa de cada um deles.
Hoje estou cá para vos contar as aventuras maravilhosas que vivi. Agora tenho muitos amigos e sinto-me muito feliz. Só não fui a casa do Francisco porque ele tem muitas alergias e não pode brincar com bonecos  de tecido ou com pêlo.
Fui ao teatro e ao cinema, ao restaurante, ao café e a aniversários de meninos, mascarei-me de Zorro no Carnaval, fui às compras ao  supermercado, à escola da mãe do Diogo. A mãe da Angélica, que desenha muito bem, fez o meu retrato (fiquei tão orgulhoso!)
Brinquei muito com os meninos, andei de bicicleta,  de mota, de tractor,  fui ao galinheiro com um cestinho buscar ovos, ouvi música e vi televisão,visitei pessoas da família dos meus amigos... fui ao campo com a família da Anita apanhar malmequeres para fazer um colar, que levei depois para o jardim de infância.

Foi muito giro porque os amigos depois quiseram também fazer colares e fomos todos apanhar flores. Com elas fizemos contagens, conjuntos, separámo-las por tamanhos...







 Os amigos adoraram aprender a fazer os colares...













Recebi muitas prendas carinhosas mas também ajudei os amigos! Por exemplo:
 - ajudei os meninos a compreender que é bom provarmos alimentos que não conhecemos, pois a maior parte das vezes temos surpresas bem agradáveis;
  - lembrei-os porque é que é importante pôr sempre o cinto quando vamos de carro e que quando os pais insistem para o pormos é porque nos adoram e nos querem proteger;
  - ajudei um menino a conseguir dormir sozinho no seu quarto, sem ir para a cama dos pais a meio da noite;
  - aprendi  e disse aos amigos que devemos lavar sempre bem os dentes para eles serem saudáveis e não termos de arrancar nenhum como aconteceu com o Golias, o gato da Quina;
  - descobri e contei aos amigos que quando queremos dar uma prenda a alguém, não precisamos de a comprar, podemos fazê-la com as nossas mãos, com imaginação e com carinho;
   - aprendi e partilhei que    a Amizade é uma das coisas mais maravilhosas que existe....


Estive a ler os comentários que foram feitos no blog e descobri que os meninos do JI de Arneiro das Milhariças gostavam de me conhecer. Que bom.... já estou a imaginar como vai ser bom estar com eles! Vou preparar a minha mochila e, se eles ainda o quiserem vou passar um tempo com eles. Depois darei mais notícias...
 

Até breve!

João